sábado, 26 de maio de 2012

RUMBLE ROSES!

Escrito e editado por: Edu-jb

Gênero: Luta
Plataforma: Playstation 2, Xbox 360
Ano de Lançamento: 2006
Produtora: Konami

Revisão: esta semana trazemos a vocês o wrestler Rumble Roses. Este jogo foi produzido pela Konami inicialmente para o ps2 inspirado em outros jogos de luta livre como WWE. No entanto, o jogo apresenta uma perspectiva... diferente. Primeiro porque o game é composto exclusivamente por mulheres. Segundo, o foco está voltado completamente para a diversão e o humor. São dez lutadoras inicialmente que disputam o título de mais gata, digo, habilidosa combatente dos ringues. Como é clássico nestes jogos, uma grande corporação comanda o torneio, sendo que uma das personagens é na verdade uma espiã deste grupo (como sempre). O objetivo desse maquiavélico grupo é coletar informações sobre as participantes e construir o androide perfeito. Apesar do conceito fraco, o jogo fez relativo sucesso e gerou continuação no Xbox 360 com o Rumble Roses XX, que apresenta melhores gráficos, novas roupas e a opção de criar um time com as garotas.

Jogabilidade: as lutas são disputadas em round único e não há barra de vida. A vitória vai para quem conseguir finalizar o oponente ou minar suas forças de modo que não consiga se levantar. O movimento das meninas é pelo direcional ou alavanca. Os demais botões acionam golpes que variam de acordo com cada uma, mas em geral quadrado ataca, triângulo agarra, X corre e círculo usa o movimento de finalização. Ls e Rs acionam comandos especiais, havendo o lethal mode, o killer mode e o humiliation mode. Durante as lutas é possível realizar todo o malabarismo típico da luta livre, como jogar o oponente nas cordas, saltar sobre ele do corner, provocar, etc. Saindo do ringue é possível pegar armas perto da plateia, que pode ser um remo, um chicote sexy ou uma mão para fazer cócegas (??). O jogo possui três modos principais. O story conta o enredo principal do jogo. O versus permite que você jogue com um amigo ou contra a AI. O terceiro modo permite que se veja o profile de cada moça enquanto elas se "exercitam". Todas possuem sua roupa principal e o biquíni. Cada lutadora tem duas personalidades, uma boa e uma má, variando seus golpes e, claro, suas roupas. Daí vem as variações professora boa/má, adolescente roqueira/líder de torcida, cowgirl/policia, showgirl/stripper e por aí vai. O que altera isso são as opções de luta durate o modo versus. Quanto aos ringues, há dois convencionais, o próximo à piscina e a luta na lama (meu Deus...).

Pros: bom, isso depende bastante. A meu ver a pior coisa que pode acontecer com um jogo é ele não atingir seus objetivos, aquele que você pensa "poderia ser bem melhor se...". Neste caso, Rumble Roses cumpre exatamente o que se propõe. Pessoalmente tenho dificuldade em levar jogos de luta muito a sério, afinal acho que ninguém joga games de luta pelo belo roteiro. O que se procura é diversão, e se tiver garotas em microroupas melhor ainda. Afinal se não fosse assim personagens como Kitana, Cammy e Nina Williams não fariam tanto sucesso. Mas enfim, fora isso tudo graficamente o jogo é bem feito e a entrada das garotas é muito legal, com músicas muito boas cantadas por mulheres, destaque para Dixie e seu Yankee Rose, clássico do hard rock de Dave Lee Roth e Steve Vai (yeah!). Além disso, a lenda da Konami Akira Yamaoka (Silent Hill) é responsável por parte da trilha sonora, o que garante a qualidade.

Contras: ele é repetitivo e tem poucas personagens. Os golpes são virtualmente os mesmos para cada uma, só muda a forma como se aciona. É bem difícil alterar as "personalidades" das lutadoras, sendo impossível simplesmente escolher uma. Além disso, algumas finalizações são tão safadas que dá até vergonha pelo nível de apelação. Mas de resto o jogo não decepciona muito já que dificilmente e cria alguma expectativa.

Screenshots:





Trailer:


Considerações Finais: a Konami é a minha produtora favorita de games, principalmente pelas séries Metal Gear e Silent Hill, mas também pelos excelentes Castlevania e Suikoden. Quem conhece a produtora e seus roteiros deve estranhar um jogo tão... simples. Mesmo assim, Rumble Roses é um jogo muito honesto, ele não finge ter um roteiro e nem haver alguma razão para colocar lutadoras em roupas curtíssimas como alguns outros. Apesar do claro apelo, o jogo é divertido em alguns momentos e até bem engraçado. No entanto, a jogabilidade estranha e as pouquíssimas possibilidades logo devem cansar até o mais pervertido dos jogadores.


15 comentários:

  1. Cara, sinceramente: muito boa essa review! Você conseguiu expressar com as palavras exatas tudo que as pessoas precisam saber sobre esse game (ou seja: não muito mais do que já é obvio). Agora... realmente eu não lembrava da piscina de lama... Meu Deus cara! Isso me lembra tempos obscuros de... Domingo Legal! Totalmente desnecessário... Mas enfim: sua review ficou genialmente divertida. Me fez rir em diversos momentos XD HAhHAHHHAhHAhHAh! Parabéns, belo trabalho! E para quem não conhece o game, acho que o Edu disse tudo: Rumble Roses é definitivamente um jogo que não parece vir da Konami... mas para quem quer se divertir, vale a pena. Abraço Edu! Até mais brother!

    ResponderExcluir
  2. Eu também me lembrei dos "bons" tempos do Gugu enquanto escrevia. Esse jogo ataca em todas as frentes quando o assunto é fetiches. Praticamente todos foram comtemplados. Mas fora isso, se levado na piada, o jogo é divertido pra caramba. Tudo tem seu momento, então se você quer se divertir sem ficar preso a um grande roteiro, apenas para passar o tempo, esse jogo poderá lhe ajudar!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Caraca, esse é um jogo que eu não imaginei que fosse aparecer por aqui! Boa Edu XD
    Esse jogo me faz lembrar de muita coisa, aliás, foi até difícil jogá-lo kk.
    Na época que comprei, eu praticamente tinha que jogar quando não tinha ninguém em casa, caso contrário, se minha mãe tivesse visto esse ia fazer um escândalo e por sorte nunca o viu na época que importava kk. Isso acabou dificultando as tentativas pra jogá-lo porque não era toda hora que dava. q
    Levei ele pra jogar na casa de um amigo e o infeliz me bota pra jogar na sala com o avô dele sentado lá. Começa o jogo, já foi logo lá pra luta na lama e o velho olhando: "Por que essas mulheres tão peladas e se pegando na lama?"
    Eu olhando pro lado e outro só respondendo sem graça:" Ah vô, é o jogo que ele trouxe né, fazer o que."
    Eventualmente acabei trocando esse jogo com um outro amigo, que depois o trocou também e agora nem sei em que mãos ele foi parar [?]

    De todo modo, é o tipo de game que não dá pra querer nada além de diversão sem delongas mesmo. Gosto de luta livre, de mulher e queria um jogo que não me tomasse muito tempo, era perfeito. HAHAHA
    Me diverti bastante enquanto deu, não demorou muito pra enjoar, mas teve uma vida útil maior quando se jogava com a turma, rolava muita zoeira e valia a pena. Se a pessoa gosta do que envolve o jogo, não tá querendo saber de enredo ou ladainha pra ter as lutas e não se importa de ter o game e ser chamado de tarado, safado, pervertido - entre outras coisas que acho melhor não dizer no blog mas já devem saber kk -, esse é perfeito.
    Valeu pelo review Edu, ri muito lendo e lembrando do que passei por causa desse Rumble Roses
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, sei exatamente do que tu ta falando. Tinha que praticamente jogar esse jogo escondido pra não ser chamado de pervertido, hehehe... Mas o pior é que o jogo é legal no inicio, mas depois é cansativo.

      Abraço. Ri muito com o teu comentário.

      Excluir
  5. Tá aí um jogo que eu não conhecia, mas vou conferir, por motivos óbvios como citado acima. A Konami também é minha preferida, principalmente por Castlevania e Suikoden. Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Eu nunca joguei esse tipo de jogo, nem os mais convencionais com os caras mesmo.
    Quando falas sobre a história você por um "Como sempre" XD Nem sabia que eram sempre assim as histórias xD Isso é uma coisa que pode ser bem relativa rsrs
    Tem uma hora que você diz que "ninguém joga games de luta pelo belo roteiro", e eu concordo pleanamente. Eu particularmente nunca procurei jogar Soul Calibur ou Tekken por conta da história (Nina Willians de fato é uma das minhas personagens favoritas em Tekken XD, mas o que mais gosto nela é o fato de que ela consegue dar sequências de balões super criativas, sem querer dar uma de inocente).
    Cara obrigado por mais uma review :D E desculpas a você e ao Mr. Gamer por não poder vir aqui sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdão me intrometer, mas acho que Soul Calibur é realmente uma exceção nessa questão. De fato, boa parte dos games de luta tem seu foco nos combates e não na história, mas Soul Calibur é reconhecidamente a série que conseguiu tirar essa visão dos games de luta. Apartir do Soul Calubir (não mais Soul Edge, como era no PSX, onde alguns personagens como Ivy começaram a aparecer), os produtores passaram a criar um enredo profundo, visto em nenhum (ou pouquíssimos) games de luta, o que só foi se potencializando com o tempo (com o sensacional Soul Calibur 3, por exemplo, que tem um enredo excelente e me faz jogá-lo tambem por isso). Se estou dando uma de fã louco aqui, realmente me desculpe, mas tinha que dar minha opinião XD hehehhehehehehehe. Costumo dizer que Soul Calibur é um RPG de luta, pois a complexidade de sua historia e o clima do game em si fogem muito dos padrão estipulados dentro do seu gênero. Abraço Time Keeper! Até mais!

      Excluir
    2. Bah, vocês estão me obrigando a virar o cara polêmico do blog. Ao TK, quase sempre que um jogo se volta para um torneio há alguém manipulando. É assim desde SF2, Fatal Fury, Tekken entre outros. E sobre a Nina eu sei bem, ela de fato tem BELAS sequências...

      Ao mr. GW. Joguei pouco Soul Calibur mas pelo que me lembro é uma galera atrás de uma espada megapoderosa, nada demais. Ou talvez o meu apreço por samurais tenha me feito jogar apenas com o Mitsurugi, hehehe... Não querendo sempre discordar de ti, só porque não me lembro mesmo desse tal roteiro. Mas acho que podemos voltar a isso em uma futura postagem de Soul Calibur, hehehe...

      E em geral acho que tem jogos que se destacam pelo roteiro e outros pela diversão. Jogos de luta vão na diversão e não há nada errado com isso. O problema de RR é que a diversão é bastante limitada e com prazo de validade pré determinado, hehehe...

      Excluir
    3. De fato Edu, concordo plenamente com você. Não há nada demais em games serem divertidos pra caramba e não terem um enredo complexo. Eu mesmo gosto de muitos desses. Quer o exemplo mais claro? Me considero um mega fã da franquia Mario, que tem o limite de sua história na questão do sequestro da princesa. Porém, não é necessário ter um enredo complexo, pois a jogabilidade é mesmo o ponto forte do game, que é indiscutivelmente uma das franquias mais divertidas de se jogar (para quem curte 2D Side-Scrolling, obviamente). Então, o enredo básico e divertido já serve. E de fato, você não deve lembrar da história por trás de Soul Calibur. Refresco sua memória na postagem sobre tal. Abraço!

      Excluir
  7. Olá, galerá! Sei que é meio tarde pra comentar, mas vamos lá!

    Sempre gostei de Rumble Roses, motivos obvios. Hhuahua
    Gostei muito da analise do game, realmente, na boa, eu sou fã do game, mas não tem como discordar que ele tem "duração limitada" para preender o jogador por muito tempo, e no fim, ele fica monotono.

    Realmente, ele é divertido pra zuar e joga-lo sem compromisso, só pra zuar com amigos. Em questão de história, pra mim, gostei da ideia de como eles "misturaram" um monte de ideias diferentes em garotas e colocaram num game só. Realmente, levando pra ideia que esse jogo foi criado pra ser "apelativo" e de luta, isso explica facil com eles tiveram essa ideia. Hhauhauahua

    Li os comentarios, realmente, pra mim tem games de lutas que tem histórias legais, Soul Calibur tem histórias épicas por trás daquela espada maligna da capa.

    Sobre jogos de luta serem apenas pra diversam descompromissada, eu não tenho essa visão, mas o triste é que muitos criadores desse estilo parece ter essa visão. Aconselho a jogarem KOF MI 2, Rival School 2, Soul Calibur 3, Guilty Gear AC, e Blaz Blue; pois esses são jogos que apostam em extras, modo histórias, missões e coisas assim que preendem jogadores.

    Bem, apesar de grande, essa é minha opinião. Um bom dia, boa tarde ou boa noite pra quem terminou de ler isso aqui, e vlw!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kevin Ryman! Tudo bem? Primeiramente, saiba de uma coisa: aqui, nunca é "tarde para comentar". Sempre que possível, estaremos dispostos a responder comentários dos leitores, seja em uma postagem do inicio do Blog ou a mais recente! Então, não se preocupe com isso. E sobre os games de luta, concordo contigo: tenho também a visão de que alguns games de luta tem um excelente enredo por trás, e desses que tu citou, destaco principalmente Soul Calibur e Guilty Gear (em ambos os casos, a série inteira, das quais sou grande fã, alias. Em breve reviews por aqui também). Soul Calibur em um clima serio e Guilty Gear naquele climão bem humorado, mais anime e tal. Mas o fato é que o Edu tem razão em dizer que games de luta normalmente são passa tempo, e muito disso, como tu bem disse, é por conta da própria produção, que peca em extras e mais história por trás do que é obvio. Mas enfim: mesmo não tendo sido eu o autor dessa review, como administrador do Blog, de dou as boas vindas (se já havia comentado por aqui, me perdoe... as vezes é difícil lembrar de todos) e agradeço pelo seu comentário! Sinta-se em casa por aqui e comente quando e onde quiser! Um forte abraço pra você! Até mais, Kevin Ryman!

      Excluir
  8. Como desbloquear as jogadoras no modo vs?
    Já zerei o story mode,não sei oque fazer ;(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo,se não quiser se matar jogando pra conseguir fazer isso eu recomendo que baixe uns aplicativos para manipular gamesave.Se for para XBOX 360 é necessário 2 aplicativos: o ''modio-3-0-en-win'' e o ''USBXTAFGUI_v44''.Feito isso basta fazer download do gamesave que tem tudo o que você quer,e inserir em um pendrive formatado como HD externo para XBOX 360.Se achou difícil pesquise nos tutoriais. E parabéns ao Edu-jb pelo Site e pela matéria.Abraço galera.

      Excluir
  9. Rumble Roses é um dos meus jogos favoritos. A história, as músicas, o gameplay, as entradas no ringue, tudo é super legal. A única coisa que eu não gosto no jogo é o fan service exagerado, mas fazer o quê...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...