quarta-feira, 9 de novembro de 2011

GOD OF WAR & GOD OF WAR 2!

Escrito e editado por: Mr.Gameworld

Gênero: Ação/Aventura
Plataforma: Playstation 2, Playstation 3 (Collection)
Ano de Lançamento: 2005, 2007, 2010
Produtora: Sony

GOD OF WAR:
Revisão: God Of War poderia certamente ser citado como um dos games de maior sucesso de toda a historia dos videogames. E toda essa aceitação por parte dos gamers não é à toa, pois o jogo reúne tudo que um bom game de Ação precisa: diversos golpes, magias e armas, inimigos monstruosos e belas cenas em meio aos combates que tornam a aventura simplesmente épica! Mas como esse maravilhoso título não é feito somente de ação, vamos a uma breve introdução à sua historia (que certamente vai interessar muitos fãs da Mitologia Grega): tudo tem inicio com uma cena de Kratos jogando-se de um penhasco, dizendo que os Deuses o abandonaram. A historia então retorna três semanas, onde Kratos está em meio ao Mar Aegean em uma enorme embarcação que esta sendo atacada por diversas Hidras e alguns soldados do inferno que estavam acabando com a tripulação do navio. Agora é hora de começar a controlar Kratos, para derrotar os monstros dos mares e salvar o navio para assim seguir para seu real destino: a cidade de Atenas, onde Kratos encontrará Ares e deverá descobrir uma forma de derrotá-lo. Prepare-se para uma aventura com ação de sobra, onde muitos mistérios do passado do destemido guerreiro Kratos serão revelados!

Jogabilidade: God Of War tem em sua jogabilidade diversos pontos muito interessantes. Os ataques normais podem ser executados com o apertar tanto do botão Quadrado como do Triângulo. O Triângulo executa os ataques mais fortes (porem mais lentos), enquanto o quadrado os mais fracos (e mais rápidos). É possivel fazer diversas combinações entre os dois botões para chegar a sequencias absurdamente poderosas! Novas seqüências podem ser adquiridas conforme você evolui suas armas. Todas as armas/magias têm um level, que pode ser aumentado com o uso dos pontos que os inimigos deixam quando são derrotados. A cada novo level, mais pontos se fazem necessários. Um fato muito interessante nos combates do game são os golpes de finalização que ocorrem normalmente contra inimigos grandes (tanto em chefes como em inimigos normais). Para executá-los, você deve apertar os botões de seu controle em uma ordem especificada na tela (ou pressionar rapidamente um determinado botão). Isso irá gerar cenas muito legais que sempre dão uma emoção a mais para os combates, onde normalmente Kratos usa toda a sua brutalidade para matar seus inimigos de uma forma realmente violenta! Kratos tem uma barra de MP (azul) além da barra de HP (verde). Ambas podem ser recuperadas com os diversos baús que serão encontrados ao longo do game. Inicialmente ambas as barras serão extremamente pequenas, mas logo elas irão aumentar assim que você coletar os itens necessários para isso (fique muito atento para não perder nenhum baú em seu caminho)!

Pros: gráficos incríveis, estreando a série de forma já surpreendente; jogabilidade com um nível de ação vista em poucos games do gênero, que alem de tudo flui com uma naturalidade incrível sem nenhum bug sequer (diferente do que ocorre em alguns outros títulos); diversas possibilidades de magias/armas e seus devidos upgrades estão disponíveis para o jogador, que poderá transformar o sanguinário Kratos em Deus (você entenderá o duplo sentido do comentário...); enredo bem produzido dentro de seus conceitos.

Contras: algumas magias serão utilizadas por obrigação (em pontos que o game obriga você a usá-las). Fora isso, você não sentirá nenhuma necessidade de utilizá-las em meio aos combates. Algumas nem sequer valem seus upgrades (a menos que você faça muita questão de fazê-los, é claro) e poderiam ter sido mais bem desenvolvidas (especialmente se levarmos em consideração o segundo game, onde todas as magias e armas têm uma grande eficiência contra todos os inimigos).

Screenshots:












Trailer:



GOD OF WAR II:

Revisão: como não poderia ter sido diferente, após o sucesso estrondoso de God Of War, dois anos depois o segundo game foi lançado. Como já era de se esperar, o que já era bom no primeiro game ficou ainda melhor no segundo. Os gráficos melhoraram (nada de muito diferente, pois o primeiro já fica facilmente na lista dos melhores gráficos de PS2), mas a grande diferença ficou mesmo por conta da ação, que aqui não acaba nunca! TODAS as batalhas contra os chefes serão quase épicas (além de outras cenas que ocorrem ao decorrer da aventura)! Chega de papo furado e vamos à história: ATENÇÃO! Clique no botão abaixo somente se você zerou o primeiro game, pois será absolutamente impossível não citar Spoilers ao falar da história de God Of War II:


Jogabilidade: resumidamente, a jogabilidade de God Of War 2 é praticamente a mesma do que a do primeiro game, exceto por algumas modificações. Um dos pontos que devo citar é o fato de alguns trechos da aventura ocorrem em um plano bem diferente do já conhecido, pois ela se estenderá para os céus, onde você voará abordo de um ser mitológico que você já deve imaginar qual (não vou falar para não estragar nada). Kratos ganhará alguns ataques  e habilidades mais interessantes, além do fato das armas e magias terem sido mais bem produzidas em relação ao game anterior, pois todas elas tem sua utilidade em diferentes ocasiões ou contra diferentes inimigos!  Mas de um modo geral (quero dizer em boa parte do game), a jogabilidade se modificou bem pouco. Vale lembrar também que, se comparado com o seu antecessor, God Of War 2 tem ação e especialmente emoção de sobra, se focando menos em Puzzles (o que pode agradar a alguns e desagradar a outros)! Eu particularmente não consigo lembrar de algum momento que a palavra "tédio" tenha passado pela minha cabeça.

Pros: pequena melhoria gráfica em relação ao primeiro (digo pequena porque o primeiro game já era referencia de excelentes gráficos no PS2); ação que não acaba mais, no estilo que marcou a série e gerou forte influencia em games seguintes de outras série também; enredo mais profundo do que o de seu antecessor, entrando mais na historia e nos dramas de Kratos (ainda que o personagem permaneça com um ar vazio em uma visão mais ampla de seus conceitos de criação); chefes de deixar qualquer jogador de boca aberta, descomunais e com QTE (Quick Time Events) de tirar o folego mesmo dos mais experientes; novos ataques, magias, armas e inimigos que ajudam a tornar esse um dos melhores games de ação do PS2; muito mais seres e Deuses são citados no desenrolar da aventura, e muitos deles dão as caras, sendo esse um prato mais do que cheio para quem aprecia e estuda a Mitologia da Grécia.

Contras: o enredo do game é bom, explica vários fatos citados no primeiro game e não deixa quase nenhum furo. Porem, o final é decepcionante. Depois de ver coisas surpreendentes ao longo da épica aventura de Kratos, você irá se deparar com um final no mínimo desagradável. Não estou dizendo que o final é ruim, mas sim que ele me passou (acredito que tenha sido assim com todos os outros jogadores) apenas uma mensagem: "Jogue God Of War 3 agora mesmo!". Portanto, se você não tem acesso a um Playstation 3, prepare-se para uma tortura gerada pela vontade que você sentirá de jogar GOW 3!

Screenshots:











Trailer:



Considerações Finais: Como eu havia dito lá no topo dessa postagem, God Of War não teve esse sucesso todo à toa. Poderíamos definir a série como praticamente perfeita no que ela se propôs a ser:  games com muita ação, excelentes gráficos e um sistema de combate impecável! Não deixe de jogar esses games, pois alem de serem um prato cheio para os que gostam de Mitologia Grega, também irão satisfazer (e muito) qualquer um que curta games de ação, pois nesse aspecto God Of War pode ser considerado um ícone! Grandes games! Simplesmente imperdíveis! Em breve eu voltarei com mais God Of War! Abraço a todos e nos vemos novamente por aqui!


11 comentários:

  1. FIRST!

    Ahhhh não.

    Um post sobre God of War.
    Puuuutzz, esse game representa toda minha filosofia de vida sobre jogos.

    Sangue jorrando na tela, barulho de ossos quebrados e várias, vaááááaárias finalizações brutais, deixando você com o ar de "FUCK YEAH!"

    Parabéns pelo blog. (;

    ResponderExcluir
  2. Juão Lucas: Pois é! FIRST mesmo! De fato, as finalizações (além de outras coisas que o Kratos faz ao longo dos dois games) deixam-o exatamente com um ar de "FUCK YEAH". Sinceramente, para mim, Kratos é um candidato fortissimo na competição "o cara mais foda dos videogames". O unico que poderia ficar contra ele no topo da disputa é o Dante! Afinal... surfar em cima de demônios atirando para todos os lados ou mata-los comendo pizza é algo que deve ser considerado... HAhHAhHAhH!

    ResponderExcluir
  3. Eu nunk terminei um god of war xD
    sempre parei na metade xDDDDDD

    acho kratos um kra vazio =/ eh aquela questão: "quer ser feliz por um momento? se vingue..quer ser feliz pra sempre? perdoe" o objetivo dele pra mim eh mt futil por ser base de mtas historias e ainda vazio como disse

    respeito mt os gostos alheios mas curto mais a complexidade da mente humana expressa em jogos

    ResponderExcluir
  4. Time Keeper: de fato você tem razão. Kratos é um personagem de carisma ZERO, extremamente vazio. Porem, essa era justamente a intenção dos produtores: criar um personagem frio, cruel, sanguinario, que pensa somente em si e é movido simplesmente por seu desejo de vingança (por ter tido um passado cheio de traições e amarguras). Obviamente respeito sua opinião (até mesmo por você não ser a unica pessoa que me falou isso). Mas eu particularmente gosto bastanmte de God Of War, e inclusive do proprio Kratos. Não acho que o objetivo dele seja fútil (pois a vingança era bem justificavel), mas sim previsivel, pois historias semelhantes a dele temos varias. Mas enfim. Obrigado pela opinião e sinta-se a vontade para manifestar-se sempre que possivel! Volte sempre!

    ResponderExcluir
  5. Como que é!?

    Kratos é um personagem eu sofre a maior transfiguração de status físico que já vi. De um guerreiro de uma tribo bárbara para a um deus é um pouquinho longo o percusso, não acha?

    No dia que vingança for um motivo pra uma história ser vazia e fraca, realmente preciso repensar sobre meus conceitos.
    Caso contrário grandes clássicos nunca teriam grandes clássicos.

    O God of War começa com uma visão única de vingança, mas ganha seus caminhos adjacentes, como o motivo de Zeus ter enganado ele no segundo jogo, o da cegueira de Perseu, na loucura de Icarus, na pre potência de Therseu.


    Mr. Game World:
    Na competição eu colocaria em votação: Kratos (God of War), Dante (Devil May Cry) e War (Darksiders). (:

    ResponderExcluir
  6. Eu acho demasiada vazia XD protegendo meus conceitos e respeitando os de outrem
    Da pra resolver as coisas de outra forma entende?XD (comentando ao nobre Gameworld)
    A vingança realmente pode ser algo bem interessante, mas no meu ver tenq ter algum elemento novo sabe? por ex soul reaver.

    É uma questão de gosto. Onde alguns veem beleza eu vejo monotomia. Onde eu vejo complexidade alguns veem tedio.
    Tomaria a historia de xenogears ou chrono cross por ex XD

    Mas cada jogo tem sua forma de encantar uma parcela de jogadores, e god of war encanta maioria deles.

    ResponderExcluir
  7. Time Keeper: eu entendo perfeitamente o que você quiz dizer e inclusive concordo com alguns pontos da sua observação. De fato a história de God Of War está longe (muito longe) de se comparar com Soul Reaver, pois lá as coisas são narradas de uma forma muito mais complexa, apesar de o tema principal (ou inicial) ser o mesmo de God Of War: Vingança! Mas enfim. Como você mesmo disse, isso tudo é uma questão de gosto. Eu particularmente não me arriscaria a dizer que o enredo de God Of War é complexo porque isso ele não é. Existe bastante diferença entre "boa produção" e "complexidade". Mas de uma maneira geral o roteiro me agradou bastante.

    ResponderExcluir
  8. Isso é bem verdade =D
    Um jogo de luta por exemplo não vai investir em uma história daquelas, até porque quase ninguém iria procurar saber dela rsrs
    Tomo como exemplo eu XD que só vim saber (em soul calibur) que Tira era serva de Nightmare esses tempos (jogo o jogo a anos)
    O que god of war tem é mais doq suficiente para ter fãs que procuram o que ele traz em algum jogo
    Exelentes reviews rsrsrs

    ResponderExcluir
  9. rs,
    Novamente Mr Game World com ótimas postagens!
    Exaltando o desconhecido e também dando espaço para o que é mais notório.
    Sinceramente, GoW é um dos melhores(se não o melhor) jogo no estilo Hack'n'Slash.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. -
    Há diferenças também entre história e complexidade.
    A história de GoW é simplesmente fantástica, pra ninguem botar defeito, até por se encaixar perfeitamente com a mitologia grega. Agora complexidade é um quesito à parte.

    Não há como comparar, em complexidade, Soul Reaver com GoW mesmo, tanto que no Soul Reaver 2, você vai e volta no tempo, no mínimo umas 3 vezes, no Defiance volta mais 2, se não me engano. E esse é um dos principais artifícios para história ficar complexa. Pois se não tivesse isso, nunca haveria o paradoxo no final do 2, não haveria a visita a Janus Aldron, nem o cara-a-cara com os Hylden.

    Agora GoW monótono? Então você cê deve ter a mesma opinião, no mínimo, sobre uma dezena de clássicos. Mas ai é por sua conta. (;

    Jogo de luta com história é Mortal Kombat. (;


    Parabéns pelo blog. (;

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...